Como lidar com clientes quando seus animais morrem

How to deal with clients when their pets die.
Por Elena Malmierca
Fonte: Revista Ateuves. ASIS Veterinaria s.l., Zaragoza, Espanha: 2007. 2: 12, 10-14, 16-18.

Este artigo é a tradução do resumo, disponível no site anthrozoology.org. A revista Ateuves não disponibiliza artigos na internet.

Veterinários precisam demonstrar compreensão e prover maior tratamento pessoal durante consultas onde animais de clientes serão eutanasiados. Os motivos para a eutanásia incluem perda de qualidade de vida por idade, doença terminal, ou problemas comportamentais sem tratamento.

Veterinários podem e devem avaliar, explicar e ajudar, mas nunca tomar a decisão quanto à eutanásia do animal. Por vezes, proprietários de animais podem decidir prolongar a vida de seus animais por razões egoístas, caso onde o veterinário pode ter que os ajudar a tomar uma decisão diferente.

A tristeza é um trauma psicológico que deve cicatrizar com o tempo. Existem quatro estágios no processo de entristecimento: negação, agressividade, depressão e aceitação. A duração e intensidade do pesar é influenciado por fatores como o tipo de morte, a qualidade da relação entre proprietário e animal, e a idade do proprietário. No período anterior à eutanásia, assistentes veterinários devem buscar o conforto e bem-estar de ambos animais e proprietários, e ajudar a acalentar medos do proprietário.

Após o fim do processo, o corpo deve ser coberto com um lençol e levado a outro lugar. Proprietários devem ter à disposição um local tranquilo, onde possam pensar e meditar. Em diversos casos, perder um animal de estimação é como perder um membro da família, portanto tratar o corpo como um objeto não é apropriado.

É normal corpos de animais serem removidos por serviços municipais. Algumas vezes, corpos precisam ser armazenados até estarem em número suficiente para cobrir os custos da remoção.

Tecnicamente, não há diferença entre incineração e cremação, mas a Federação Internacional de Cremação estabelece que o termo correto para humanos é cremação. Incineradores animais seguiram esta tendência, estabelecendo crematórios pet.

Empresas formadas recentemente estão treinado suas equipes para lidar com a psicologia do pesar humano. Existem poucos cemitérios de animais de estimação na Espanha, mas os veterinários devem estar aptos a prover informação sobre eles se necessário. Após a morte do animal, o veterinário deve manter contato com o proprietário. É também importante garantir que os registros sejam atualizados, para que por exemplo, avisos de vacinação não sejam enviados para animais falecidos.

Traduzido e adaptado de anthrozoology.org

O luto de proprietários – e como lidar com ele – será em breve novamente abordado neste blog por especialistas nacionais. Aguardem!

Animal Marketing

Anúncios

Sobre Animal Marketing
Animal Marketing é uma central de informações, eventos e recursos sobre gestão e marketing no Mercado Pet, e mais especificamente, na Clínica Veterinária de Animais de Companhia no Brasil. Entre em contato conosco! animal.mkt@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: