Convertendo Veterinários para Mídias Sociais

Por Mike Pownall

Estamos em uma encruzilhada na medicina veterinária: ou nos adaptamos às tecnologias da nova ordem econômica ou perecemos em uma morte lenta e gradual, sem ninguém a culpar a não ser nós mesmos. Essa dura realidade torna-se evidente quando confrontada com os calcanhares cravados no chão, cabeça acenando negativamente e o olhar reprovador do veterinário mais velho que não quer aprender sobre mídias sociais. Vejo a frustração de veterinários mais novos quando dou palestras que sublinham os benefícios do marketing online para clínicas veterinárias. Os veterinários mais novos começam acenando positivamente a cabeça, ansiosos para criar uma Página da clínica no Facebook, e então se lembram do dono da clínica e seus ombros caem. Eles sabem que o proprietário e veterinários antigos não querem nada com mídias sociais. Como eles irão convencer seus relutantes líderes que o marketing digital é tão essencial como o estetoscópio para a clínica? Um ausculta o coração do paciente, e o outro garante a viabilidade da clínica veterinária.

A resposta mais fácil seria dizer a eles que o mundo é um lugar diferente: aceite-o, abrace-o ou pereça. Você poderia também dizer a eles que o futuro terá ainda mais dessas plataformas de comunicação em constante mutação. Essas táticas de amedrontamento podem funcionar em alguns, mas não são suficientes para convencer a grande maioria daqueles resistentes aos nossos argumentos. Em minha experiência, há três táticas que descobri serem de grande sucesso ao trabalhar com veterinários teimosos e sua resistência a mídias sociais.

Prove que funciona

Veterinários são pessoas cautelosas em geral, e dificilmente os primeiros a entrar em uma situação desconhecida, mas quando sabem que o sucesso é provável e que há pouco a arriscar, eles podem ser os maiores defensores daquele novo procedimento ou terapia. Isso funciona o tempo inteiro com novas habilidades que aprendemos em congressos e seminários. A princípio usamos de vez em quando, até um cliente voltar empolgado sobre como ajudou seu cavalo. Da próxima vez que nos confrontamos com um problema similar você pode ter certeza que a nova técnica ou terapia será uma das primeiras coisas em que pensar.

Eis aqui alguns sucessos que tivemos com mídias sociais e que você pode compatilhar com os céticos em sua clínica. Previamente a 2010, o lucro de nossas clínicas estava estagnado ou decaindo devido à recessão. Desde então, apesar de nossa recessão ter continuado, aumentamos o lucro nas clínicas que adotaram mídias sociais. Em 2010 possuíamos cinco clínicas equinas, e exibimos três proeminentemente por Facebook, Twitter e Youtube. Essas clínicas cresceram. As outras duas tiveram lucro estagnado ou decrescente naquele ano. Em 2011, precisamos fechar uma das clínicas estagnadas por um motivo sem relação, enquanto as três que estavam em mídias sociais novamente tiveram crescimento no lucro. A clínica não-social ainda estava estagnada. Adivinhem? Começamos uma campanha de mídias sociais para aquela clínica em dezembro de 2011.

Sou parte de um grupo de benchmarking equino que compara de forma anônima dados fundamentais entre clínicas. A clínica McKee-Pownall teve significativamente mais clientes do que o resto das clínicas de benchmarking em 2011. Em Ontario, a clínica de pequenos animais viu em média uma diminuição de 10% em novos clientes ano passado, e embora eu não tenha dados para empresas veterinárias de equinos, não acho ser exagerado pensar que elas tiveram diminuições similares, se não maiores. A única coisa que estamos fazendo de modo diferente de dois anos atrás é o acréscimo de mídias sociais.

Em Junho de 2011, rastreamos quantas pessoas ligaram para nossas quatro clínicas de equinos. O número total ficou em cerca de três mil ligações. Compare isso com o número de pessoas que entrou em nossa página ou viu um de nossos posts no facebook – 36.000!!! Isso não leva em conta as visualizações em nosso canal de YouTube ou interações no Twitter. Pelo menos outras 4.000 se contarmos apenas essas duas plataformas. O que isso nos diz é que mais pessoas estão conhecendo sua clínica, muito mais do que com interações pessoais cara-a-cara. A mídia social trabalha de forma a aumentar vendas e atrair novos clientes. É simples assim.

Torne as coisas fáceis para eles

Como a maioria das pessoas, veterinários não gostam de fazer coisas que vão fazer eles parecerem burros. Para aqueles de fora, mídias sociais podem parecer com aquela festa acontecendo que eles não foram convidados. Todas as pessoas bacanas estão lá, fazendo as coisas bacanas que só pessoas bacanas fazem. Quem quer entrar em uma festa sem convite? Se continuarmos com essa analogia, se estou do lado de fora olhando para dentro, adoraria ser convidado para essa festa com alguém que conheça todo mundo lá, que possa apresentar pessoas, e me dizer o que e quem preciso conhecer. No mundo das mídias sociais, talvez você possa se oferecer para ensinar o veterinário cético sobre Facebook ou Youtube. Se você ensiná-los o básico, deixa de ser intimidador. Eles podem até descobrir que na festa de mídias sociais há pessoas que eles podem conhecer e querer interagir. Antes de perceber você já os converteu.

Envolva suas emoções

As pessoas gostam de ser apreciadas. Elogios podem abrir muitas portas. As pessoas também possuem um espírito competitivo, e veterinários não são exceção. Parte da razão de terem tirado 10 para entrar na faculdade de veterinária foi o desejo de obter melhores notas do que outros estudantes. Se a sua clínica possui uma página no Facebook e alguém põe um elogio sobre a clínica, mostre isso para o cético. Se eles verem que mídias sociais oferecem a oportunidade de ser apreciado, então a resistência diminuirá. Para atiçar o espírito competitivo, mostre a eles a página de Facebook ou canal de Youtube de uma clínica concorrente. Isso será particularmente eficiente se ela tiver mais fãs do que a sua clínica no Facebook. Se estocar os fluidos competitivos for necessário para envolvê-los, faça-o.

Interações online tornaram-se onipresentes. As pessoas buscam recomendações sobre produtos e serviços na rede. Em outras palavras, seus clientes atuais e futuros estão online procurando soluções. A voz da sua clínica veterinária deveria ser parte da conversa. Se você não está lá, pode ter certeza que outros estão. O que isso significa para a pessoa procurando um novo veterinário ou buscando extravasar após uma experiência ruim com sua empresa? A mídia social é a forma óbvia de fazer parte desse diálogo. Ao mostrar para o(s) negativista(s) da sua clínica que funciona, é fácil fazer, e que outros lá estão tendo sucesso em cima da sua clínica, eles ficarão mais dispostos a mergulhar na piscina da mídia social.

Qual o seu sucesso ao converter um negativista a um defensor de mídias sociais? Compartilhe suas experiências nos comentários ou em nossa página do Facebook.

Traduzido e adaptado de Equine Vet Business.

Nosso diretor Shand Lenim elaborou a palestra abaixo sobre o uso de Redes Sociais por Médicos Veterinários – você já viu?

Sucesso!

Animal Marketing

Anúncios

Sobre Animal Marketing
Animal Marketing é uma central de informações, eventos e recursos sobre gestão e marketing no Mercado Pet, e mais especificamente, na Clínica Veterinária de Animais de Companhia no Brasil. Entre em contato conosco! animal.mkt@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: