Mercado Pet cresce mais de 10% em 2012 e fatura 13 bilhões

O mercado nacional de pets encerra o ano com motivos para continuar a comemorar. A projeção de crescimento de 11, 8% em relação ao ano passado com faturamento de R$ 13,6 bilhões neste ano, ante a R$ 12,2 bilhões de 2011. Os números são da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). O faturamento representa 0,39% do PIB nacional, parcela expressiva, considerando, por exemplo, que os celulares representarão 0,43% até o fim do ano.

Na divisão por categorias, o setor de alimentos responde pela maior fatia do mercado com 69%. Medicamentos e acessórios representam, respectivamente, 8% e 7%. As atividades de medicina veterinária estão incluídas nos 16% gastos com “serviços”. Essa mesma categoria também inclui banho e tosa, hotéis e “pet walker” e “pet sister”.
Shih-tzuO Conselho Federal de Medicina Veterinária reconhece a importância do setor e sua expansão, porém, ressalta que quem mais se beneficia desse crescimento são as indústrias de nutrição e medicamentos. Os serviços veterinários não representam percentual significativo desse faturamento ou crescimento. De acordo com uma consultoria do setor, os serviços veterinários respondem por apenas 6% do total movimentado no setor de pets.
Por outro lado, os profissionais continuam investindo. Neste ano, o que se viu na medicina veterinária foi o crescimento no uso de técnicas, procedimentos e exames mais complexos, os quais não eram aplicados no setor com tanta frequência. Estavam restritos às universidades ou algumas clínicas de grandes centros. Essa também é uma tendência para 2013.
Mais números – De acordo com a Abinpet, o setor gera 800.000 empregos em criatórios (cães, gatos, pássaros e peixes), além de 200.000 na rede de comercialização e 24.570 na indústria. Existem no Brasil, 367 empresas no setor de “pet care” (cuidados e acessórios), 122 de alimentação e 30 ligadas a medicamentos veterinários, além de duas empresas importadoras. O Brasil é o segundo maior no mundo em população de cães (35,7 milhões) e gatos (19,8 milhões). É o quarto maior em população de animais de estimação, com 101,1 milhões de animais.

O Mercado Pet cresce a olhos vistos. E você, acompanha esse crescimento?

Sucesso!

Animal Marketing

Anúncios

Frequência de Atualizações

Amigos e leitores do Animal Marketing,

Por razões de melhor apresentação de material postado aqui, diminuiremos a frequência dos posts para segundas e quintas!

Aguardem futuras parcerias, mais infográficos e posts de qualidade.

Obrigado pela sua visita!

Animal Marketing

Chefs investem em comida para cães

De cordeiro com grão de bico e hortelã a caçarola de carne ou risoto vegetariano. Passando por panetones, sorvetes e sanduíches. Tudo feito especialmente para cachorros, com a assinatura de chefs de cozinha. É um mercado que cresce cada vez mais em São Paulo, onde já acontecem até degustações para cães.

(Continua no site do Estado de S. Paulo)

O mercado de gastronomia pet ainda é recente no Brasil, mas dá mostras de grande potencial na área de alimentação. O que você faz para aproveitar esse segmento? Dê a sua opinião!

Animal Marketing

Você Treina sua Equipe Veterinária para Etiqueta Empresarial?

Michael Jordan

“Perdi mais de 9000 arremessos em minha carreira. Perdi quase 300 jogos. 26 vezes, fui designado para o arremesso decisivo da partida e errei. Falhei inúmeras vezes na minha vida. E é por isso que tenho sucesso.” – Michael Jordan

Etiqueta Empresarial – Como Transmitir uma Ótima Impressão

Se você quiser transmitir uma boa impressão, saiba que você precisa projetar três “C”s:

Confiança
Você pode projetar confiança ao:

  • Ter uma postura reta, mas relaxada. Mantenha sua cabeça erguida e firme. Não encolha-se ou curve-se.
  • Mover-se de uma maneira natural, não forçada.
  • Manter contato visual com quem você está falando.

Competência
Você pode projetar competência ao:

  • Expor o conhecimento de seu ofício.
  • Conhecer o seu caminho em torno da agenda.
  • Estar preparado para a reunião.
  • Trazer materiais de apoio para enfatizar seus pontos.
  • Responder a perguntas de forma clara e profissional, evitando o uso de gírias ou jargões técnicos.
  • Fazer perguntas relevantes.

Credibilidade

Você pode projetar credibilidade ao:

  • Ser pontual.
  • Estar apresentável.
  • Manter-se fiel à sua palavra.


Usando Cartões de Visita de Forma Eficaz:

O networking não é completo sem receber ou dar um cartão de visita. O cartão de visita é uma forma de você acompanhar as pessoas que conheceu. Da mesma forma, é uma maneira de entrarem em contato com você para novos encontros.

  • Nunca fique sem seus cartões de visita!
  • Siga o protocolo de hierarquia. Cartões não devem ser dados a altos executivos que você conhecer, a não ser que eles peçam um.
  • Entregue seu cartão no momento mais apropriado.
  • Acompanhe seu cartão de visita com uma explicação do que você oferece.
  • Ao receber um cartão de visita, mostre à outra pessoa que você valoriza o seu cartão.


Minimizando o Nervosismo

  • Esteja informado.
  • Identifique seus gatilhos de nervosismo.
  • Pratique! Pratique! Pratique!
  • Acredite no que você tem a oferecer!
  • Aprenda técnicas de relaxamento.


Criando uma Introdução Eficaz

Três passos para se apresentar de forma eficaz:

1. Projete calor e confiança.
Muitas pessoas julgam você antes mesmo de dizer uma palavra, razão da importância de cuidar de sua linguagem corporal. Ao introduzir-se, fique em pé, relaxe e estabeleça contato visual.

2. Declare seu nome e seu sobrenome.
Dependendo da situação, você também pode declarar sua afiliação e/ou sua posição na empresa.
Exemplo: “Olá. Eu sou Jacqueline Smith. Sou o Diretor de Controle de Qualidade “.

3. Quando a outra pessoa tiver dado seu nome, repita-o em reconhecimento.
“É bom conhecê-lo, Sr. Ferreira.” Ou “É bom conhecer você, José”. Repetir o nome é um reconhecimento de que você ouviu a sua apresentação.


Regras de Celulares: Faça e Não Faça

1. Não atenda chamadas no meio de uma reunião de negócios ou uma conversa com outra pessoa. As exceções são chamadas urgentes, mas desculpe-se antes de atender. Da mesma forma, deixe o telefone no silencioso ou para vibrar quando em uma conversa social.

2. Nunca fale em ambientes íntimos ou lugares onde o silêncio é imperativo. Exemplos são elevadores, bibliotecas, museus, restaurantes, teatros, cemitérios, dentistas ou salas de espera do médico, locais de culto, auditórios ou outros espaços públicos fechados, como ônibus ou UTIs de hospitais.

3. Mantenha ligações de negócios dentro do horário comercial. Só porque é um telefone celular não significa que você pode ligar a qualquer hora.


Traduzido e adaptado de New Dimensions Veterinary Business Solutions.

Sua equipe possui noção de etiqueta empresarial? Dê o seu depoimento!

Animal Marketing