Promoções do Banho & Tosa

Trabalhar com promoções é algo muito delicado de se fazer. Mas e quando você precisa estimular clientes a utilizar seu serviço em dias de menor movimento, como terça ou quarta-feira?

1. Trabalhe com hora marcada nos dias de maior movimento, e estimule o cliente a usar dias de menor movimento
Trabalhar com hora marcada facilita administrar a satisfação do cliente. O encaixe é sempre arriscado, e em dias de alta movimentação é bem fácil perder controle da linha de produção predispondo duas situações :

  • Animais atrasarem muito, com clientes de primeira viagem tendo uma grande decepção. Ok, deu tudo certo no final, mas o efeito cumulativo de alguns clientes promovendo boca-a-boca negativo pode ser devastador.
  • A equipe não atender às expectativas, com banhos mal-feitos, acidentes de todo tipo, mal-entendidos sobre cada serviço bem como esgotamentos, atritos e desentendimentos entre si.

A clientela excedente do final de semana (que normalmente seria mal-atendida se por encaixe) terminará por ir nos dias de semana. A partir disso, faça uso de promoções apenas naqueles dias de menor movimento, como terça ou quarta-feira. O que nos leva ao segundo item…

2. Jamais coloque em promoção o seu produto-núcleo
Se você quer fazer uma promoção no seu setor de estética, ela deve abordar itens acessórios ao serviço, como hidratações, corte de unhas, perfumes diferenciados ou tosas higiênicas. Jamais ponha em promoção o banho em si; isso estimula a formação de uma clientela que frequentará sua empresa apenas pelo preço reduzido, o que por sua vez estimula um ciclo degenerativo no seu serviço (lembre-se também que o preço é a característica mais fácil de ser copiada pela concorrência).

3. Priorize clientes antigos e fiéis
Ofereça as promoções para clientes antigos, fiéis e bons pagadores – isso estimula o boca-a-boca positivo e valoriza esses clientes. Clientes novos ao serem incluídos em promoções ficam habituados desde o começo a pagarem menos pelo seu serviço. Já seus clientes antigos, que estão com você porque gostam da conveniência já existente, serão surpreendidos de forma muito agradável.

4. Não exagere
Todo cliente gosta de promoções, mas elas podem ser destrutivas para o seu negócio se forem regulares e infinitas. Intercale períodos sem promoção para não desgastar sua marca! A promoção não deve ser integral ao serviço de estética, mas sim uma “isca”.

Use as promoções a seu favor – elas são ferramentas para alavancar a demanda por um serviço, mas jamais devem ser essenciais para isso. Antes de tudo, trabalhe com qualidade para seus clientes e colaboradores!

Shand Lenim é empresário, médico veterinário, consultor e palestrante no mercado pet, e dirige o site Animal Marketing

 

Mídias Sociais para o Mercado Pet

Na próxima quarta dia 17/10 teremos novamente a palestra Mídias Sociais no Mercado Pet, agora na Pet South America!

Nosso diretor Shand Lenim reestruturou completamente e fez uma plástica na palestra apresentada na Pet Rio Vet, com dados extremamente atuais, então vejam novamente :)

Sucesso!

Animal Marketing

Mídias Sociais para o Mercado Pet

Hoje teremos a palestra Mídias Sociais no Mercado Pet na Pet Rio Vet!

Nosso diretor Shand Lenim elaborou a palestra abaixo com o objetivo de esclarecer um pouco mais o uso de mídias sociais pela nossa, e por que não, outras indústrias.

Sucesso!

Animal Marketing

Pare! Porque usar mídias sociais não vai funcionar para a sua Clínica.

Por Ali-B

Recentemente tive a oportunidade de passar uma boa parte do meu tempo palestrando a veterinários que ou já estão usando mídias sociais em suas clínicas, ou estão pensando em fazê-lo. Também dirigi muitos quilômetros ao fazer isso, e ouvi  um mundo de audiobooks inspiradores, mas isso é outro post!

O que me ocorreu, e que sinto necessidade de frisar aqui, é que existem dois tipos de clínicas em que dei cursos. A diferença não é tanta nas clínicas em si, mas na maneira que o assunto “mídias sociais”, e mesmo marketing, é abordado pelos sócios e tomadores de decisões na clínica. Um desses grupos de sócios/gerentes de clínica enxerga isso como algo que precisa ser “feito e esquecido”, e como tal, eles me pedem para falar a um ou dois membros da equipe clínica ou administrativa para “explicar o que fazer, para que possam seguir em frente”; o outro grupo traz todos os integrantes da equipe, com comida e bebida, investindo tempo escutando e se involvendo, enxergando tudo como um passo importante para aprender algo potencialmente bom para a clínica.

Esse é o negócio: se você, no topo da sua clínica, não estiver interessado em “envolver-se com mídias sociais”, se você não estiver interessado em descobrir por conta própria o que é e por que é tão importante envolver a clínica, então nem incomode-se a ponto de tentar aprender e envolver sua clínica em mídias sociais!

“Mídias sociais” não é uma caixinha para checar no checklist de marketing, não é algo que você pede para um ou outro funcionário “fazer”, e não é outra forma de publicidade. Mídias sociais envolvem uma mudança cultural que precisa estar infiltrada em todos os poros da sua clínica. Trata-se de pessoas e diálogos, sobre ouvir seus clientes e oferecer a eles o que querem. É sobre comunidade, lealdade e amor. Não se trata de publicar algumas coisas no Facebook toda semana, ou tweets de suas promoções. É sobre encontrar pessoas na sua área e dialogar, ou ser útil…como uma pessoa buscando ganhar nada de uma interação, mas possivelmente formando uma nova amizade, ou ajudado alguém.

Vou falar novamente, se você não estiver disposto a envolver toda a sua clínica, oferecer tempo e encorajamento às pessoas para envolver-se em conversar com seus clientes online, então nem se preocupe, sério. No mundo de apoio online ao consumidor, isso precisa ser uma empreitada  amplamente abrangente para a equipe e uma liderança pelo exemplo, com uma pitada de marketing por cima. Se não for assim, então você periga sobrecarregar mais ainda sua equipe já sobrecarregada ao pedir que façam algo mais uma coisa nas suas longas listas, e ao não mostrar interesse pessoal você cultivará ressentimento – ao invés de construir uma equipe de funcionários que estão envolvidos porque você faz parecer tão legal que eles não imaginariam não fazer parte disso!

O seu uso de mídias sociais com sucesso depende fortemente do alto escalão acolhendo seu uso, caso contrário você terminará tendo alienado sua equipe, com a mão na cintura e sacudindo os ombros falando “bom, tentamos e não funcionou”. Assim como o Tour da França, pode parecer uma corrida de um homem só, mas é um esporte de equipe se o ciclista quiser alguma chance de atravessar as montanhas inteiro, e com mídias sociais, se a sua clínica veterinária quiser ter alguma chance em fazer uso delas eficazmente, então todos os membros da sua equipe precisam ter seu papel, e você precisa liderá-los.

Se você está preparado para fazer isso, então sua clínica e equipe se beneficiarão enormemente ao dialogar com clientes, escutá-los, e interagir com eles. Se você fizer da forma certa, você se beneficiará criando um grupo de clientes leal e propenso que louvará a sua causa e sequer sonharia em levar seus animais em outro lugar.

Até a próxima,

Ali-B

Traduzido e adaptado de InkSpot Social Media for Vets

Você acha que usar Mídias Sociais é simplesmente algo a se fazer esporadicamente? Se positivo, tente conhecer a porcentagem de seus clientes que faz uso dessas ferramentas, e procure conhecer o custo benefício – você verá que não é nem um pouco desanimador!

Sucesso!

Animal Marketing

Tecnologia, internet e redes sociais para veterinários

O site Vet da Deprê publicou um videocast interessante sobre o uso de mídias sociais por médicos veterinários, onde a perspectiva da geração Y mostra-se cada vez mais relevante para a modernização do contato cliente-prestador de serviço.

Confira aqui:

Aproveite e confira nossa apresentação Redes Sociais por Médicos Veterinários citada no vídeo!

Como anda a sua presença virtual?

Animal Marketing